Criei esse blog com o intuito de catalogar em um único lugar, os contos e textos do Rubem Alves espalhados em colunas de outros site, muito mais como uma forma de organização e consulta pessoal. Talvez porque são contos rápidos a que me recorro freqüentemente, pois me trazem uma sensação de bem-estar; talvez pelo fato de conterem uma mensagem direta, por vezes, romântica, mas que não deixa de trazer reflexão e crítica ao leitor. Talvez ainda, por trazer também em seus textos, os ensinamentos de Nietzsche, Freud, Schopenhauer e Fernando Pessoa (entre outros), todos a quem eu também tenho muita admiração e apreço. Assim, seus escritos são para mim, um verdadeiro banquete literário

Particulamente, tenho uma grande consideração e apreço pelo Rubem pelo fato de ser simples e direto, não desconsiderando os desejos, os sonhos e as fantasias de cada indivíduo. Os afetos humanos costumam ser banalizados e reprimidos pela atual educação e política capitalista no contexto da globalização, Rubem, ao meu ver, resgata o homem do próprio homem. Talvez, ainda possa se dizer, que a grande crítica de Rubem Alves é em relação à educação mercadológica, que transforma homens em peças de reposição de uma sociedade que tem como estandarte o lucro acima de todas as coisas.

Todo conteúdo desse site deve servir como fonte de leitura para os interessados. Os textos aqui contidos são encontrados em colunas e são de livre acesso, sendo de total autoria do escritor Rubem Alves.

| Sobre Rubem Alves |
Rubem Alves nasceu em Boa Esperança, Minas Gerais, em 1933. Bacharel e Mestre em Teologia, Doutor em Filosofia (Ph.D.) pelo Seminário Teológico de Princeton (EUA) e psicanalista. Lecionou no Seminário Presbiteriano de Campinas, na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Rio Claro e na UNICAMP, onde recebeu o título de Professor Emérito. Tem um grande número de publicações, tais como crônicas, ensaios e contos, além de ser ele mesmo o tema de diversas teses, Dissertações e monografias.

Site oficial do escritor: A Casa de Rubem Alves

Anúncios

61 Responses to “Sobre o blog”


  1. 1 cle 9 setembro, 2007 às 2:23

    Preciso muito encontrar o poema “QUEM SOU EU” de Rubem Alves. Por favor, respondam! Obrigada!

  2. 2 Grasiela 27 outubro, 2007 às 23:25

    Olá!! Adoro o Rubem Alves!! Inteligente, descontraído, é um dos maiores escritores que já lí. Gostaria de receber textos, informações sobre ele. Obrigada.

  3. 3 adv 2 novembro, 2007 às 2:07

    Grasiela, procure no 4shared (www.4shared.com) por ‘rubem alves”, você encontrará muitos textos, apresentações do power point e também, livros, vários livros do autor ok 😉

  4. 4 valdir 12 novembro, 2007 às 14:53

    parabens por esta iniciativa que facilita a pesquisae o acesso ao conhecimento!!!!!!!!!!

    este autor trata de uma educação estética .mas preciso de um outoro teŕio que trabalhe esse conceito de educação estética. se alguem tem agradeço se poder me mandar. valeu

  5. 5 valdir 12 novembro, 2007 às 15:06

    preciso de um material que trate da estética da educação.
    agradeço que poder me ajudar

  6. 6 Renata 15 janeiro, 2008 às 14:25

    Olá!
    Gostaria que me enviassem o texto entitulado
    como “Esquecer” de Rubem Alves. Seria possível?
    Obrigada!

    • 7 Anônimo 3 junho, 2012 às 15:11

      Hora de esquecer
      http://pt.scribd.com/doc/51373480/11/Hora-de-esquecer
      E o que eu desejo para mim e para você é esquecimento… Coisa estranha de se desejar, parece mais uma maldição – pois quem é tolo de querer perder a memória? Eu mesmo vivo falando sobre a felicidade que mora nas lembranças e até mesmo acho que não está errado dizer que somos o que lembramos. Por isso gosto de contar casos, que é um jeito de fazer amor, dar aos outros pedaços da minha vida que o tempo já matou e enterrou, mas que a maga memória faz ressuscitar. Aquilo que a memória amou fica eterno, disse Adélia Prado, e eu não me canso de repetir. A memória é a presença da eternidade em mim. E é para isso que preciso dos deuses, para que eu nunca esqueça, para que o passado volte sempre…
      Recordo as Confissões, de Santo Agostinho. Releio seu maravilhoso capítulo sobre a memória, a meditação mais lúcida e profunda jamais escrita sobre o assunto. Diz ele: Palácio maravilhoso, caverna misteriosa, dentro da memória estão presentes os céus, a terra e o mar… Dentro dela eu me encontro comigo mesmo… É nela que moram os segredos da vida e da morte… E andando pelos seus caminhos, o santo vai à procura do obscuro objeto da nostalgia que faz o seu coração doer, e que beleza alguma é capaz de curar. Ele entra na memória como amante que vai à procura da amada, perdida…
      E venho eu e desejo a todos o esquecimento… É que, por vezes, é preciso esquecer para poder lembrar…
      Pois a memória, como o próprio santo notou, é o estômago da mente….
      Para ali vão as comidas mais variadas, umas saborosas e de digestão fácil, outras amargas e impossíveis de serem digeridas. Quando isso acontece, o corpo se contorce e enjoa, e coisa alguma é capaz de fazê-lo feliz. Até que o próprio corpo se aplica o remédio, vomita, e assim se livra da comida que o fazia sofrer.
      Memória, estômago: há nela coisas que precisam ser vomitadas, para que corpo possa de novo se alegrar. Pois o esquecimento é a memória vomitando o que faz o corpo sofrer.
      Por isso que Roland Barthes dizia que é preciso esquecera fim de ficar sábio.
      Por isso que Alberto Caeiro dizia que o que ele desejava era desaprender, raspar de sua pele a maneira de sentir que lhe haviam ensinado, para poder, de novo, sentir o gosto bom de si mesmo.
      Somos como um navio em que os detritos do mar vão se grudando, em meio ao muito navegar.
      De tempos em tempos é preciso que o casco seja raspado, para voltar de novo a deslizar suave pelas águas.
      Os detritos da memória depositam-se em nossos olhos, transformam-se numa nuvem leitosa, opaca, catarata, e nos tornamos cegos para o mundo a nossa volta. O mundo inteiro, então, se transforma num monte de detritos.
      É preciso esquecer para poder ver com clareza. É preciso esquecer para que os olhos possam ver a beleza.
      As Sagradas Escrituras contam a saga da mulher de Ló. Deus permitiu que o casal fugisse das cidades amaldiçoadas de Sodoma e Gomorra sob a condição de que não olhassem para trás, enquanto o fogo do céu as consumia. A mulher não resistiu à curiosidade, olhou para trás, e foi transformada em estátua de sal. Quem fica com os olhos fixados no passado se torna incapaz de ver o presente. E quem não tem olhos para o presente está morto.
      Esquecer. Ver com olhos de criança – sem memória.
      Mas nem sei por que estou dizendo todas estas coisas para explicar o meu desejo de esquecimento, quando o que eu quero dizer já foi dito por Alberto Caeiro:
      O essencial é saber ver/ uma aprendizagem de desaprender/ Saber ver sem estar a pensar/ Saber ver quando se vê/ Ver com o pasmo essencial que tem uma criança, ao nascer/ Sentir-se nascido a cada momento/ para a eterna novidade do mundo…
      É isso que desejo para você e para mim, no início de cada ano: esquecimento. Tomar um banho. Deixar a água correr pelo corpo… Sentir os detritos do passado se despregando, e entrando pelo ralo. Recuperar o corpo sem memória da criança, para ver o mundo como se fosse a primeira vez.

  7. 8 Ana Paula 15 janeiro, 2008 às 15:02

    Olá,
    eu estudo inglês com ajuda de um site canadense para aprendizado de línguas chamado LingQ.(www.lingq.com) A proposta deles consiste basicamente em trabalhar intensamente com leitura e escuta de textos gravados em áudio.
    Através do sistema os próprios alunos podem disponibilizar material para a comunidade. Eu gostaria de saber se eu poderia adicionar textos desse blog lidos por mim no site deles. Obviamente, eu pretendo fazer referência à fonte.
    Grata pela atenção.
    Ana

  8. 9 adv 15 janeiro, 2008 às 15:34

    Olá Ana Paula, fique à vontade para utilizar os textos, sendo que, todos eles são de autoria do próprio Rubem Alves ok, boa sorte nos estudos.

    Adriel

  9. 10 Mauricio 15 fevereiro, 2008 às 20:30

    Desculpa, não sei se é um poema, um verso, lembro que era bonito o que ouvi, ouvi algo do Rubens na radio por um locutor, dizia algo do tipo que cada um interpreta Deus de uma forma, e parecia um poema,no final eu lembro que falava mais ou menos assim ” Enquanto muitos preferem Deus lá fora, eu prefiro Deus aqui no meu quintal”.

    Desculpa-me, eu estava trabalhando e ouvi de fundo, mas adorei o texto, gostaria de saber se alguém tem esse texto pra me enviar, ou em qual livro ele se encontra?

    Me envia no wwwrw@hotmail.com

  10. 11 TAISE 13 março, 2008 às 17:31

    VCS TEM O TEXTO “ESQUECER” DE RUBEM ALVES, MANDEM PRA MIM POR FAVOR!!!
    OBRIGADA

  11. 12 Alessandra 2 junho, 2008 às 13:06

    Estou precisando de um conto com uma linda história de amor para publicar no jornal q trabalho pra dia dos namorados. Agradeço desde já.Abraço.

  12. 13 Alex José Silva 12 junho, 2008 às 19:26

    Muito bom o blog: limpo e organizado. Com um conteúdo interessante. Os textos de Rubem Alves são diversos e aqui encontramos a maioria o que nos poupa tempo em buscas.

  13. 14 Ovidiu Druhora 9 julho, 2008 às 17:27

    I need a list of books by Alves, all those available in English
    Can somebody help me with this
    thanks,

    Ovidiu

  14. 15 bia 22 agosto, 2008 às 20:25

    queria muito textos dele falando de drogas, corrupção, violência e prostituição

  15. 16 julieta barbosa 6 fevereiro, 2009 às 20:38

    Encontrei o blog e já o adicionei aos meus favoritos.
    A minha alma estava em busca de um jardim para descansar. A busca terminou. Fico por aqui. Obrigada!

  16. 17 Carolina 25 fevereiro, 2009 às 2:15

    Olá!
    Adorei a sua iniciativa e compartilho com você o gosto pelos textos do Rubem Alves.
    Já adicionei o seu blog na lista de recomendados pelo meu “Clube das boas idéias”.

    Se gostar do Blog, e se quiser, claro! (rs) gostaria que enviasse p/ nós uma sugestão de leitura para aqueles que ainda não conhecem a produção do querido Rubem Alves.

    Um abraço,
    Carol Borges

  17. 18 Maria Tereza 15 março, 2009 às 2:13

    Olá!
    Adorei o seu blog, é o mais completo e belo.

    Gostaria de saber se vc tem uma agenda com os locais onde serão ministradas palestras ou lançamento de livros em São Paulo.

    Deste já obrigada.

  18. 19 Leda Lucas 18 março, 2009 às 16:26

    Não deu tempo de ler mais de dois textos que reparei na enorme lista…
    Mas adoro ler, respeito muitíssimo o autor Rubem Alves, um militante das ideias que considero fundamentais do nosso tempo.
    Visitaei mais este blog, que anexarei em favoritos para não me perder neste mar sem fim.
    A propósito do texto A complicada arte de ver em que o autor cita o poema Ode à cebola escrevi uma Ode ao livro, cujo processo está relatado no blog.
    Adorei pass e ar aqui.
    Um abraço.
    Leda

  19. 20 Leda Lucas 18 março, 2009 às 16:51

    Maravilhoso o texto As laranjas.
    Alguém sabe onde está um poema de Mario Quintana em que ele conta sobre a arte de descascar laranjas?
    Eu li este poema um dia e nunca mais o encontrei…
    A gente podia procurar juntos. Que tal?

    Leda

  20. 21 Maria Renata Vasques Rollo 20 março, 2009 às 11:58

    Tina, obrigada por Deus trazer anjos ,assim como você, em nossas vidas, tudo que escreveu acima concordo plenamente.Os textos me tocam profundamente e me alimentam a alma.Se precisar de algo conte sempre comigo, para este lindo projeto contiunuar!Um abraço fraterno Renata Rollo

  21. 22 Guilherme Machado 21 março, 2009 às 3:38

    Tina,

    Gostaria de registrar meus agradecimentos a você pela criação e manutenção deste blog. Viajo em meus pensamentos navegando por aqui com sensações que afloram a cada leitura.

    Muito obrigado.

    Um grande abraço,
    Guilherme.

  22. 23 Jaqueline Costa 15 abril, 2009 às 15:52

    Olá, tudo bem?

    Sou produtora de um documentário sobre “Crianças Abandonadas” e estou em busca de algum contato (tel – assessoria) com o Rubem Alves, para uma entrevista técnica sobre o assunto.

    Aguardo retorno,

    Jaqueline Costa
    jaqcostarb@ig.com.br

  23. 24 Bruno Rafael 30 abril, 2009 às 23:50

    achei muito legal muito informativo

  24. 25 Anônimo 22 maio, 2009 às 16:33

    Olá

    Gostei muito dos textos, não conhecia rubem alves, mas gostei, ele me lembra muito o grande escritor Fernando Sabino! As vezes penso nas ideias dele como se fossem de fernando e com certa influência de Machado Assis, já que Fernando era admirador confesso de Machado. Sou tradutor de inglês Técnico e antes de tudo admiro os grandes escritores cronistas!

    P/ contato: celinomenezes@gmail.com

  25. 26 Isa Musa de Noronha 13 setembro, 2009 às 23:06

    Eu já havia lido no passado o texto de Rubem Alves intitulado, “Tempo Mágico”. Com toda a certeza o texto me comoveu, mas atrevidamente escrevi a ele, minha modesta réplica.
    Saiu mais ou menos assim:

    Caro Rubem,
    Meu caro Sul mineiro, como eu, você da Boa Esperança, eu dos Três Corações. O que nos torna, no mínimo, cúmplices nessa nossa mineiridade abusada e vaidosa.
    Também, eu, caro amigo, já me esbaldei nas bacias de jabuticabas, escolhendo só as maiores, e até escondendo algumas para aproveitá-las depois, às escondidas.
    Também eu descubro espantada, que terei menos tempo para viver do que já vivi e isso para as mulheres, meu caro… Você nem imagina o peso que tem.
    Mas, vamos lá. Ainda perco tempo com as mediocridades, porque eu mesma sou cheia delas e assim, vou a reuniões onde se discute o sexo dos anjos, com a paciência que Deus me deu de presente… Melhor. Com a paciência que Deus me enfiou goela abaixo. E convivo com os egos inflados, com um certo olhar de benevolência, tipo Daquele que dizia: “pai, perdoar porque não sabem o que fazem”. Sim, caro Rubem, porque, como você, também fui professora e no magistério a gente aprende que a paciência é o nosso melhor recurso didático.
    Certo que não corroboro com projetos mirabolantes, mas participo das reuniões que discutem até como salvar o mundo, se não o mundo todo, pelo menos o mundinho mesquinho onde estão nossos interesses imediatos. Mas sei que idéia nenhuma é nova o suficiente para abalar o milênio nem merecer o Premio Nobel da imaginação.
    E o pior. Participo sim, das reuniões intermináveis que discutem estatutos, normas, leis e procedimentos, pois penso que se não participarmos dessa lenga lenga com nossa maldade e experiência, olhos cansados e alma desprendida, quem há de fazê-lo?
    Concordo com você. Nada de confrontação ou tirar fatos a limpo e corro de acareações e as querelas miúdas de gente que só quer ver o circo pegar fogo, ou pior: daqueles que querem por fogo no rio pra comer peixe frito. Essa gente não me interessa.
    Sou ainda solidária e concordo com você e Mário de Andrade quando esse diz que as pessoas não debatem conteúdos, mas rótulos. É mesmo. E que triste perda de tempo. Querem descobrir quem é mais errado do que o erro, quem peca mais do que o pecado.
    Minhas jabuticabas também estão no fim. Descobri que até aquelas que escondi para comer às escondidas, murcharam, mas também vivo correndo ao encontro de gente humana, cheia de enganos, erros, daquelas que Fernando Pessoa disse que nunca viu – as que levaram porrada… Lembra desse poema de Pessoa? Começa assim: “Nunca conheci quem tivesse levado porrada. Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo…” Engraçado não é? Também eu nunca vi. Eta gente cheia de virtudes, isentas de falhas…
    Ah, em meio às jabuticabas murchas, que escondi, você sabe, achei uma aproveitável ainda… É o último alento que encontro para saborear um pouco dos sonhos de outrora. Enquanto isso, vamos lá a mais uma reunião enfadonha…
    Isa Musa de Noronha

    • 27 camila.optibrau@yahoo.com.br 25 março, 2011 às 18:58

      Parabéns pela franqueza de dizer que alguém tem que participar dessas reuniões chatas, intermináveis e deploráveis. as vezes temos que estar em lugares onde nao queremos estar, aturar pessoas que nao queremos aturar e discutir assuntos que nunca vão levar a lugar nenhum. O ser humano está vazio de poesia. Ainda tenho muitas jabuticabas para experimentar sendo que me formei a dois anos em Letras e ainda não atuei na área. Tenho medo de encarar corações vazios… Mas amo Rubem Alves… assim como Fernando Pessoa, José Saramago… todos cientes de quem somos e de nossas lutas … ainda quero curtir minhas jabuticabas em um por de sol maravilhoso… um abraço

  26. 28 norma ferreira 24 setembro, 2009 às 14:22

    Li o seu bloog e achei que poderia ser uma maneira de poder entrar em contato com o nosso autor preferido.Eu gostaria de saber se você possui o e-mail do Rubem Alves?Sou professora de uma escola de formação de professores e o Prof.Rubem Alves foi escolhido como patrono das turmas para solenidade de formatura e nós gostaríamos de convidá-lo para a cerimonia.Caso você nos atenda ficaremos muito agrdecidas.
    Aguardaremos com ansiedade.

    Professora Norma

  27. 29 GABRIELA MARQUES 30 setembro, 2009 às 0:07

    olá,
    sou coordenadora de Literatura da FUNESC (ESPAÇO CULTURAL DA PARAIBA). GOSTARIA DE SABER SE VOCÊ POSSUI O E-MAIL DE RUBEM ALVES PARA QUE EU POSSA ENTRAR EM CONTATO COM ELE.

  28. 30 adv 30 outubro, 2009 às 2:35

    Pessoal esse blog, como devidamente mencionado, não é oficial. Portanto, não há nenhuma possibilidade de mencionar aqui qualquer tipo de contato com o escritor Rubem Alves. O espaço apenas reúne textos do autor ok. Grato

  29. 31 Rosana 31 maio, 2010 às 15:24

    Caros,

    Quero apresentar um modelo de negócio educacional para o professor Rubem Alves pois para dar andamento para mim é fundamental ouvir a opinião de quem tá preocupado com em primeiro lugar com a educação num país como o Brasil.

    Não vou levar muito tempo uns 20 a 30 minutos mas quero apresentar para ter a segurança que será bom seguir adiante buscando recursos no estado e iniciativa privada.

    Aguardo retorno

    Rosana Pistoresi

  30. 32 carmen Nidia Tavares Enes 29 junho, 2010 às 15:28

    CONVITE A RUBEM ALVES

    Bom dia!
    Desculpe estar enviando esta mensagem pelo blog, mas não encontrei outro endereço que pudesse contactar com o senhor.
    Primeiro vou me apresentar: meu nome é Carmen, sou professora da rede municipal de ensino de Campinas, trabalho numa unidade escolar de educação para jovens e adultos. Esta unidade escolar localiza-se nas dependências do Externato São João (Salesianos), nossos alunos na sua maioria são jovens em situação de risco, moradores de rua, usuários de drogas, em liberdade assistida, que sofreram todo tipo de abusos e violência, oriundos da classe social mais explorada e pobre de nossa sociedade, alunos com significativa dificuldade para aprender dentro do sistema regular de ensino, com sua organização e currículo.
    A maioria desses meninos são semi-analfabetos, nunca se adaptaram na escolarização regular, é o resultado do fracasso do sistema social e educacional.
    Temos grande dificuldade para oferecer-lhes uma educação que seja significativa e que vá de encontro aos seus interesses e necessidades. Percebemos que esses meninos não conseguem se envolver com a aprendizagem, no entanto, adoram o espaço escolar, apesar de não demonstrarem interesse, responsabilidade, assiduidade.
    Observamos também que suas famílias estão muito distantes, tanto de seus filhos como da escola. Gostaríamos de poder contar mais com as famílias, fazermos um trabalho conjunto, pensamos em fazer desse espaço um lugar mais acolhedor tanto para os alunos como para seus familiares. E por isso estamos buscando alternativas que possibilitem e viabilizem essa aproximação, e uma das idéias do coletivo do corpo gestor e docente, é a realização palestras com temas interessantes e instigadores, com profissionais que saibam como chegar nos corações dessas pessoas, que consigam propiciar um movimento interior em cada um, e que esse movimento possibilite que essas pessoas possam sonhar e ter desejos , ter perspectiva e expectativa de vida e de futuro, que tanto as famílias como os alunos tenham o desejo de “sair desse lugar” ocupam, para que tenham condições de transformar suas vidas.
    E foi pensando em profissionais que entendem de educação, de psicologia humano, que chegamos a seu nome. Assim, gostaríamos de convidá-lo para dar uma palestra para essa comunidade escolar.
    Vou deixar me e-mail para contato, caso possa e tenha interesse em contribuir com nosso entre em contato conosco e combinaremos esse maravilhoso encontro.
    Grande abraço.
    Atenciosamente
    Carmen Nidia Tavares Enes

  31. 33 Kellen 22 dezembro, 2010 às 22:44

    Muito bom o blog Parabéns!!! Admiro muito Rubem Alves

  32. 34 Abel Augusto 13 janeiro, 2011 às 13:21

    Tenho uma amiga que é fã do Rubem Alves. Ela faz aniversário no dia 12/2. Eu queria dar um presente diferente a ela. Queria que ela participasse, como ouvinte, numa palestra do professor. Porem, não tenho como saber como anda a sua agenda de palestras. O que devo fazer para ter acesso às datas e locais das futuras palestras?

    Desde já, muito obrigado pela atenção dispensada.

    Abel Augusto.

  33. 35 Lanise campos 8 março, 2011 às 16:08

    Há muitos anos, uma professora passou para minha turma um vídeo de Rubem Alves que o cenário era um jardim e ele falava sobre os símbolos, gostaria muito de ter esse vídeo. Como faço para conseguir, se nem sei o nome?

  34. 36 Anônimo 17 abril, 2011 às 1:45

    Sou professora, adoro Rubem Alves e a maneira como ele reflete sobre a educação,a vida, a esperança, morte. Na verdade, amo tudo que ele escreve.

  35. 37 Luiz Monteiro de Barros 9 maio, 2011 às 22:30

    Considero Rubem Alves o filosofo do otimismo. Quando preciso me humanizar recorro a ele. Minha luta é sobre os meios de comunicação e sobre a imprensa ele escreveu este.
    http://www.rubemalves.com.br/seraquealeituradosjornaisnostornaestupidos.htm

  36. 38 Saberes Editora 11 maio, 2011 às 12:07

    Dia 18/05

    [red]Lançamento[/red] do livro [b]Rubem Alves & Moacyr Scliar conversam sobre o corpo e a alma[/b]

    Ás 19:30 – Na livraria FNAC do Shopping Dom Pedro Campinas!

    [red]COM A PRESENÇA DO AUTOR [b]RUBEM ALVES![/red][/b]

    Divulgue em seu blog!

  37. 39 maria teresa de castro 29 maio, 2011 às 5:55

    Sou grande admiradora de Rubem Alves.Gostaria de enviar um convite a ele e não sei como, pois não encontro o endereço.
    Quero tambem o endereço do restaurante dele de Campinas pois estou interessada em participar do grupo e ou palestra.
    Moro em Ribeirão Preto e o convite é para um evento especifico na feira do livro dia 03.06.

    Obrigada
    Teresa

  38. 40 Anônimo 6 julho, 2011 às 12:25

    Gostaria de enviar um Convite para uma Palestra no Maranhão para Rubem Alves , mas não tenho como, gostaria se possivel seu e-mail. O convite é para 23a 25 de setembro de 2011

  39. 42 lukayan 14 julho, 2011 às 12:03

    oi rubem alves eu sou admiro sus livros de contos e cronicas
    sou de joinville SC.
    eu estudo no colegio Municipal Prof Ada Sant’Anna da Silveira
    nos fizemos um jardin do passaro encantado
    estamos em obras mas venha nos visita eu ia adorar sua presenssa

  40. 43 Terezinha dos Anjos Abrantes 15 julho, 2011 às 17:07

    Sou pedagoga de uma determinada instituição de ensino e durante a semana pedagógica fiz uma dinâmica com os professores e realizamos a leitura do livro Alegria de Ensinar. O grande problema é que fui provocada para trazer para uma visita um ex-aluno do Rubem Alves. Agora é questão de honra. Preciso encontrar um aluno dele. Se alguém puder me ajudar entre em contato, por favor.

  41. 44 Terezinha dos Anjos Abrantes 15 julho, 2011 às 17:08

    Sou pedagoga de uma determinada instituição de ensino e durante a semana pedagógica fiz uma dinâmica com os professores e realizamos a leitura do livro Alegria de Ensinar. O grande problema é que fui provocada para trazer para uma visita um ex-aluno do Rubem Alves. Agora é questão de honra. Preciso encontrar um aluno dele. Se alguém puder me ajudar entre em contato, por favor. Meu e-mail é: terezinha.anjos@bol.com.br

  42. 45 Viviane De Masi 28 julho, 2011 às 14:51

    Preciso informação sobre um livro de Ruben Alves que trata sobre o luto para crianças.
    Aguardo também resposta por e-mail, se for melhor para quem tiver essa informação.
    obrigada,
    Viviane psivivi@gmail.com

  43. 46 Ana Amália Ottoni 8 agosto, 2011 às 13:55

    gostaria muito de entrar em contato (e-mail ou telefone) com o Rubem Alves. É possível por este blog?

    Ana Amália Ottoni
    anaamaliaottoni@yahoo.com.br
    (27)3244-5988 / 8166-1444

  44. 47 Thomas 23 outubro, 2011 às 12:55

    Como posso ir em contato com o ilustre Prof Rubem?
    Tem como passar o email dele?
    Grato
    Thomas

  45. 48 Anônimo 25 outubro, 2011 às 0:21

    Tantas pessoas apaixonadas por esse Mestre da Educação, Mestre do Otimismo, do romantismo, Mestre do Encantamento…
    Como gostaria de poder conhecê-lo pessoalmente, acho que milhões de pessoas queriam… um sonho…

    Quem sabe o universo conspire para que possamos um dia saber que irá fazer uma palestra em nossa cidade…

  46. 49 Anônimo 26 outubro, 2011 às 0:16

    Preciso de ajuda!!! Com urgência, de um contatooficial com Rubens Alves.Para apresentação de um grande trabalho acadêmico..Meu telefone para contato:(096)8137-0847.

  47. 50 Anônimo 26 outubro, 2011 às 0:17

    Caio tavares a pessoa que acabou de deixar o apelo…

  48. 51 lidia pereira da silva 9 novembro, 2011 às 21:51

    Sou educadora e trabalho com crianças já algum tempo.Leitora apaixonada pelas obras do Rubem Alves.Estamos desenvolvendo um trabalho com utilizando o livro A pipa e a flor em uma turma de alunos do terceiro ano.Gostaria muito de receber algum material sobre esse livro,como videos ,desenhos ,algum material relacionado ao Rubem,pois estamos trabalhando a biografia dele também.Aguardamos resposta.

  49. 53 gabriel santos silva 10 maio, 2012 às 16:08

    esse bao beijaoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

  50. 54 Maristela Correa 4 julho, 2012 às 9:04

    Sou brasileira, nascida em Belo Horizonte, casada há 27 anos com o pai dos meus três filhos maravilhosos!!! Desculpe, amo muito nossa família! Formada em Psiicologia, nunca me senti totalmente apta para exercer minha profissão. No momento estudo inglês em Boston enquanto meu marido estuda música. É claro que estou aprendendo coisas diferentes da nossa cultura mas começo a pensar que aprender música deve ser bem mais interessante. Meu sonho é escrever estórias e um dia poder ver pessoas se divertirem com a leitura delas… Sempre quis fazer as pessoas rirem, mas contar piadas nunca foi o meu forte então desenvolvi a habilidade de ser atrapalhada… As vezes é divertido mesmo, outras vezes um tanto quanto embaraçador pra mim… E assim vou caminhando… É claro que minha vida não se resume a isso, do contrário não teria tantas estórias pra contar, rsrsrs!!! Estou aqui na tentativa de conseguir trocar umas idéias com o mestre e Doutor, mas principalmente com o escritos e pessoa Ruben Alves. Gostaria de saber tantas coisas sobre o despertar de escrever. Na verdade quero conhecê-lo mesmo e poder contar um pouco de mim também!! Queria conversar com ele. Conversar uma conversa descontraída e divertida, uma conversa entre um mestre e seu aprendiz… Uma conversa entre duas pessoas que compartilham do mesmo interesse… Com a diferença que um sonha e pratica e o outr apenas sonha…
    Obrigada pela atenção.
    Maristela Corrêa Sanches Faria

  51. 55 marisammarques 26 agosto, 2012 às 22:12

    Tive ontem a oportunidade de conhecer essa figura maravilhosa, Rubem Alves, Pensamentos incríveis. De fato, emocionante criatura…ao nível de
    grandes pensadores, como Fernando Pessoa.

    • 56 Ruben 30 outubro, 2013 às 7:08

      Marisa Marques, também tenho sonho em ter esta oportunidade, moro próximo mas ainda não encontrei contato para tanto. Agradeço se me indicar. (ruben.guga@hotmail.com)

  52. 57 Anônimo 7 setembro, 2012 às 11:16

    Bom dia Rubem Alves, preciso de um conselho eu como segunda professora educação especial estou sentido muito deprimida não é fácil trabalhar dentro de uma sala com o professor titular

    estou sofrendo muito pelos alunos por ser um bairro empobrecido os pais não tem muito conhecimentos e as crianças são separada por fila algumas crianças que não estão alfabetizada foram excluída das outras e o quadro foi dividido
    . O que acontece…… os outros com dificuldades fazem outros tipos de atividades mecânica de qualquer jeito ele sente desmotivado e não querem fazer nada e começa a brigar ela me chama atenção na frente deles segundo ela os alunos tem que ter medo eu não vejo por esse caminho.Eu me sinto muito triste por ela fazer as criancinhas engolir chiclete
    já falei com equipe pedagógica e nada foi resolvido resumindo politica…..
    assisto várias vezes no YOU TUBE A escola ideal o papel do professor
    suas palavras não deixa eu desanimar um grande abraços

  53. 58 Marley Carvalho N. Terra 7 outubro, 2013 às 19:40

    Boa tarde!!!!
    Necessito com urgência do contato com o Palestrante Rubem Alves p/ a Abertura da JEDUCAR – Jornada de Educadores de Araruama no dia 27 de março de 2014, a partir das 18 horas.
    Sei que este espaço tem outro objetivo, porém necessito desse contato.

    Marley Carvalho N. Terra – Assessoria Técnica
    SEDUC Araruama – RIo de Janeiro
    Tel: (22) 9822 9798

  54. 59 walter tabax 22 julho, 2014 às 16:43

    parabéns. Nunca apague este blog. É fonte eterna de conhecimento, pesquisa e reflexão.

  55. 60 Luciano 28 fevereiro, 2016 às 3:28

    Que pena que na nossa sociedade não existe pessoas como ele. Ele é o exemplo mais sensacional de heróis brasileiro.


  1. 1 Rubem Alves « CASOS, ACASOS, CONTOS, ENCANTOS E ALGUMAS BESTEIRINHAS A MAIS… Trackback em 28 junho, 2009 às 23:31

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Arquivos

Assinatura do blog

Comentários recentes

Elzenir Neves em Escola e Sofrimento
Maria Luiza Saraiva… em Sobre os perigos da leitu…
Criatianne em Sobre os perigos da leitu…
Criatianne em Sobre os perigos da leitu…
Leandro Santos em Que pipoquem experimentos!

Textos


%d blogueiros gostam disto: